A Foolish Mistake.

20.5.19 ∴

Quando a vingança deixa de ser sonho e passa a ser necessidade



Acredito eu que não sou uma pessoa vingativa, mas eu posso estar errada. A gente tem o costume de esquecer e deixar pra lá as coisas ruins que a gente faz, então posso estar falando besteira. Mas ainda que eu possa ser vingativa, eu gosto de imaginar que não sou e ouso dizer que não compactuo com este tipo de comportamento, muito embora eu ache a agressividade (resposta violenta a um estímulo aversivo) algo de extrema importância para as nossas vidas. Enfim.

17.4.19 ∴

Anotações dos últimos tempos



Eu sou uma pessoa que fica refletindo bastante sobre várias coisas sempre que possível. Isso é mais um problema do que uma virtude, na realidade. Meus pensamentos simplesmente não param e eu nunca descanso. Por isso, estou tentando criar o hábito de anotá-los e tentar fazer textos com eles posteriormente. Acontece que, muitas vezes, eu anoto o que vem na cabeça no calor da emoção, e depois não consigo finalizar porque, bem, já passou. De qualquer forma, resolvi compartilhar aqui algumas destas anotações dos últimos tempos.

Caso alguém curta, quem sabe eu continuo? Risos.

11.4.19 ∴

Loja de Unicórnios não é bom, mas é bom



Eu não sei porquê eu insisto em ler resenhas de filmes. Na maior parte das vezes, os autores vão apontar os pequenos defeitos do filme (e que nem sempre são defeitos) e dar um jeito de dar menos de 5 estrelas para o filme só porque tal personagem é raso ou qualquer desculpa do tipo. Eu sinto que a essência do filme é esquecida, e ele é julgado apenas por técnica, por fotografia, por possíveis simbolismos. Nas críticas que vi ao longa Loja de Unicórnios, dirigido e protagonizado pela Brie Larson (Capitã Marvel), me parece que ninguém entendeu o recado.